Vacinas

O que a DTPA + Polio previne:
Difteria, Tétano, Coqueluche e Poliomielite

Indicação:
A vacina dTpa + polio é indicada para crianças a partir de 4 anos de idade e para doses de reforços em adolescentes e adultos.

Adolescentes, adultos e gestantes: a dTpa+Polio pode substituir a vacina dTpa, uma vez que ambas conferem proteção contra difteria, tétano, coqueluche e além disso, a primeira também protege contra a poliomielite.

Viajantes: em caso de viagens a locais de risco para a poliomielite, pode ser aplicada mesmo em pessoas que estejam em dia com a dTpa. Pode ser aplicada em adolescentes, adultos e gestantes

Contraindicação:
A pessoa a ser vacinada apresenta hipersensibilidade a algum dos componentes da vacina (anafilaxia);
A pessoa tem histórico de encefalopatia que ocorreu dentro de 7 dias após a primeira vacinação com o componente pertussis (coqueluche);
No caso de pacientes que estejam com febre no dia da aplicação, é recomendado adiar a vacinação.

A Vacina contra Hepatite A combate o vírus da hepatite A, uma doença que pode evoluir para a forma fulminante e até causar a morte.

A Hepatite A previne:
Hepatite A

Indicação:
Qualquer pessoa a partir dos 12 meses de vida.

Contraindicações:
Ela é contraindicada para quem teve reação anafilática a algum componente da vacina ou a dose anterior.

A Vacina contra Herpes Zóster previne uma doença popularmente conhecida como “cobreiro” e suas complicações, como a neuropatia pós-herpética, responsável por dor crônica, prolongada e de difícil controle.

Tanto a Herpes Zóster quanto a varicela (catapora) são causadas pelo vírus Varicela-Zóster.

A Herpes Zóster previne:
Herpes Zóster (“cobreiro”).

Indicação:
Liberada para uso a partir dos 50 anos. Recomendada como rotina para maiores de 60.

Contraindicação:
Pessoas com sistema imunológico enfraquecido;
Pessoas com alergia grave (anafilaxia) a algum dos elementos da vacina;
Pessoas com tuberculose ativa não tratada e gestantes.

A Vacina Hexavalente acelular é uma vacina sêxtupla que inclui a Tríplice Bacteriana acelular (DTPa), a Poliomielite inativada (VIP), a Hepatite B (HB) e a Haemophilus influenzae do tipo B (Hib): DTPa-VIP-HB/Hib.

A Hexavalente previne:
Difteria, Tétano, Coqueluche, Meningite por Haemophilus influenzae do tipo B, Poliomielite e Hepatite B.

Indicação:
Crianças a partir de 2 meses até 7 anos de idade, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Contraindicações:
Ela é contraindicada para crianças a partir de 7 anos;
Crianças que apresentaram encefalopatia na semana seguinte à aplicação de vacina contendo componente pertussis e crianças que apresentaram anafilaxia a qualquer componente da vacina.

A Vacina HPV Quadrivalente é responsável por proteger as pessoas de um vírus tão comum que quase todos os homens e mulheres serão infectados por um ou mais de seus inúmeros tipos. O Papilomavírus Humano (HPV) é causador de verrugas genitais (ou condilomas) e lesões precursoras de alguns tipos de cânceres, dentre eles o câncer de colo de útero, da vulva, da vagina e do ânus.

A HPV previne:
Infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas por alguns tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18.

Indicação:
Mulheres a partir dos 9 anos e homens a partir dos 11.

Contraindicações:
Pessoas com hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer um dos excipientes da vacina.
Pessoas com história de hipersensibilidade imediata grave a levedura.
Mulheres grávidas e pessoas que já tiveram anafilaxia após tomar uma dose da vacina ou a algum dos seus componentes.

É uma vacina que protege contra os vírus da gripe (Influenza).

O que a Influenza previne:
Gripe H1N1, H3N2, E DUAS CEPAS DO VÍRUS TIPO B.

Indicação:
Todas as pessoas a partir de 6 meses. SENDO 2 DOSES COM INTERNAVLO DE 1 MÊS SE FOR A PRIMEIRA VACINAÇÃO ATÉ 9 ANOS.

DEPOIS DISSO, VANINAÇÃO ANUAL COM DOSE ÚNICA.

Contraindicação:
Pessoas que apresentaram alergia grave (anafilaxia) a algum componente da vacina ou a dose anterior.

A Vacina Meningocócica ACWY protege bebês a partir de 6 semanas de idade contra doenças meningocócicas invasivas causadas por Neisseria meningitidis dos sorogrupos A, C, W-135 e Y.

A Meningite ACWY previne:
Meningite e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Indicação:
Crianças e adolescentes. Adultos e idosos conforme a situação epidemiológica, ficando a critério do médico sua indicação.

Contraindicações:
A Vacina Meningocócica ACWY é contraindicada àqueles que apresentaram quadro de anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após dose anterior.

A Vacina Meningocócica B previne a meningite e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo do tipo B.

A Meningocócica B previne:
Meningite e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo do tipo B.

Indicação:
Crianças, adolescentes e adultos com até 50 anos de idade.

Contraindicações:
A Vacina Meningocócica B é contraindicada àqueles que apresentaram quadro de anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após dose anterior

É a vacina indicada para proteger contra doenças graves como pneumonia, meningite e otite em crianças, provocadas por 13 sorotipos de pneumococos.

A Pneumocócica 13-Valente previne:
Pneumonia, meningite e otite.

Indicação:
De rotina para crianças a partir dos 2 meses e até 6 anos de idade.

Contraindicações:
A Vacina Pneumocócica 13-Valente é contraindicada àqueles que apresentaram anafilaxia após usar algum componente da vacina ou depois de dose anterior.

A Vacina Pneumocócica 23-Valente (VPP23) é empregada para proteger de doenças provocadas por 23 sorotipos de pneumococos.

A Pneumocócica 23-Valente previne:
Pneumonia, meningite, bacteremia/septicemia.

Indicação:
Para crianças acima de 2 anos, adolescentes e adultos que tenham algum problema de saúde que aumenta o risco para doença pneumocócica (diabetes, doenças cardíacas e respiratórias graves; sem baço ou com o funcionamento comprometido desse órgão; com problemas de imunidade, entre outras condições) e para pessoas a partir de 60 anos como rotina. Não é recomendada como rotina para crianças, adolescentes e adultos saudáveis.

Contraindicações:
Esta vacina é contraindicada às crianças, adolescentes e adultos que apresentaram anafilaxia provocada por algum elemento ou dose anterior da vacina.

A Vacina contra Rotavírus combate infecções gastrointestinais causadas pelo Rotavírus, uma das principais causas de diarreia grave entre as crianças.

O que a Rotavírus previne:
Diarreia causada por Rotavírus.

Indicação:
Bebês de 6 semanas a 7 meses e 29 dias.

Contraindicações:
Bebês fora da faixa etária indicada (6 semanas a 7 meses e 29 dias);
com deficiências imunológicas por doença ou uso de medicamentos que causam imunodepressão (diminuição em grau variável da resposta imunológica);
com alergia grave (urticária disseminada, dificuldade respiratória e choque anafilático) provocada por algum dos elementos da vacina ou por dose antecedente da mesma;
e com doença do aparelho gastrintestinal ou história prévia de invaginação intestinal.

A Vacina Tetravalente Viral (também chamada de Tetra Viral) pode ser adotada para as 2 doses recomendadas pela Sociedade Brasileira de Imunizações, aos 12 e 15 meses de idade, oferecidas nas clínicas privadas de vacinação.

A Tetra Viral previne:
Sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Indicação:
Uso adulto e pediátrico a partir dos 9 meses de idade. Indicada como rotina a partir dos 12 meses de idade, porém, em situações de surto ou epidemia, a primeira dose pode ser administrada a partir dos 9 meses de idade.

Contraindicação:
Não devem tomar a vacina: gestantes; quem possui comprometimento da imunidade por doença ou medicação; histórico de anafilaxia depois de dose anterior da vacina ou a algum componente.
A maior parte das crianças com histórico de reação anafilática a ovo não tem reações à vacina. Ainda que a reação seja intensa, não existe contraindicação ao uso da Vacina Tetra Viral. Porém, é prudente que a aplicação seja realizada em ambientes hospitalares.

A vacina Tríplice viral, também conhecida como “triviral” é uma vacina subcutânea que atua na prevenção do sarampo, caxumba e rubéola.

A Tríplice Viral previne:
Sarampo, caxumba, rubéola.

Indicação:
Crianças, adolescentes e adultos. Idosos podem receber a vacina em situação de risco epidemiológico aumentado para essas doenças. Nesses casos, a recomendação deverá ser avaliada pelo médico. A vacinação é indicada como rotina a partir dos 6 meses de idade.

Contraindicação:
A vacina Tríplice Viral é contraindicada para pessoas com baixa imunidade em consequência de doença ou uso de medicamentos, história de anafilaxia após aplicação de dose anterior da vacina ou a algum componente e gestantes.
A maior parte das crianças com histórico de reação anafilática a ovo não tem reações à vacina Tríplice Viral. Ainda que a reação ao ovo seja intensa, não existe contraindicação ao uso da vacina. Porém, é prudente que a aplicação seja realizada em ambientes hospitalares.

A Vacina contra Varicela é uma vacina atenuada (feita com vírus vivos enfraquecidos) que protege contra a infecção causada pelo vírus Varicella zoster.

A Varicela previne:
Catapora

Indicação:
Crianças a partir dos 9 meses.

Contraindicação:
Pessoas que apresentaram anafilaxia originada por qualquer dos componentes da vacina ou após dose anterior.
Gestantes também não são indicadas a tomar a vacina.
Aqueles que apresentam fragilidade do sistema imunológico, seja por doença ou tratamento imunossupressor, devem consultar um médico – na maior parte das vezes, as nocividades causadas pelo adoecimento são maiores que o risco apresentado pela vacina.
Pessoas em tratamento com corticoide em doses imunossupressoras devem consultar o médico para verificar o melhor momento de se vacinarem.

Vacinas - Ped Care Vacinas

Porque se vacinar?

Vacinas são substâncias que possuem, como função, estimular nosso corpo a produzir respostas imunológicas a fim de nos proteger contra determinada doença. Elas são produzidas a partir do próprio agente causador da doença, que é colocado em nosso corpo de forma enfraquecida ou inativada. Apesar de não causar a doença, as formas atenuadas e inativadas do antígeno são capazes de estimular nosso sistema imunológico.

Quando nos vacinamos, apresentamos ao nosso corpo, ao aplicar a vacina, um antígeno até então desconhecido. O corpo passa, com isso, a produzir anticorpos contra ele.
Além dessa produção de anticorpos, o organismo produz células de memória, ou seja, células que ao serem expostas novamente ao mesmo antígeno, serão capazes de produzir anticorpos mais rapidamente.

Em virtude da presença de células de memória, uma pessoa vacinada consegue que seu sistema imune atue de maneira mais rápida, evitando que a doença se desenvolva. Assim sendo, a vacina atua como um agente preventivo, devendo ser utilizada antes do contágio. Ela é considerada uma forma de imunização ativa, pois estimula nosso organismo a produzir substâncias de defesa.

Como agendar sua vacina?

Agende pelos telefones da clínica: (19) 99826-3129 ou (19) 3562-8865 com as secretárias Cacilda ou Rebeca.